ALGORITMOS NAS BANCAS DE ADVOCACIA

Em 10 de julho de 2017 por Torba Azenha em Destaque, Highlights, Inteligência Artificial

Torba Azenha

Noory Bechor, advogado americano, ficou incomodado quando, depois de fazer alguns cálculos, chegou à conclusão que 80% do seu tempo era gasto revisando contratos de trabalho, de arrendamento, de venda e vários outros documentos que precisam ser cuidadosamente checados antes das assinaturas.

Ele começou a ter a certeza que esse serviço poderia ser feito de forma mais rápida, barata e com mais precisão por um computador. Foi o início da LawGeex, uma plataforma para revisão automatizada de contratos.
Outros escritórios de advocacia também já começam a trabalhar com inteligência artificial. A Baker & Hostetler contratou um advogado virtual da IBM (ver “Ross” conseguiu seu primeiro emprego).
No sistema da LawGeex, os usuários fazem “upload” de um contrato e, dentro de um curto período de tempo (uma hora em média), eles recebem um relatório que mostra quais cláusulas não atendem aos padrões legais comuns. O relatório também detalha quaisquer cláusulas vitais que possam estar faltando e quais poderiam exigir revisão. Tudo calculado por algoritmos.
A maioria dos clientes da empresa são departamentos jurídicos corporativos, que relatam estar economizando cerca de 80% do tempo que normalmente usam na revisão do contrato.
Os advogados do futuro farão um trabalho muito diferente em relação aos de hoje e precisarão ter uma educação diferente. Algumas grandes escolas de direito já começaram a incluir a tecnologia no currículo.