INOVAÇÃO BRASILEIRA: UM CHIP QUE DETECTA O VÍRUS DA DENGUE

Em 10 de maio de 2017 por Torba Azenha em Highlights, Saúde

Torba Azenha

A dengue continua atingindo fortemente o Brasil. Segundo a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em 2016 foram notificados cerca de 1,5 milhão de casos. Muitas universidades montaram grupos de pesquisa para o desenvolvimento de vacinas e técnicas para diagnósticos mais rápidos, precisos e de baixo custo.

O grupo BioPol dos Departamentos de Química e de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), com a colaboração do Departamento de Química Fundamental do Instituto de Química (IQ) da Universidade de São Paulo, desenvolveu um sensor, o imunochip, que inova na medida que realiza a detecção da doença da dengue de maneira indireta. O que se detecta não é o vírus, mas um antígeno característico da infecção. Essa detecção se dá através de anticorpos ancorados no biossensor, que detectam rapidamente a presença do antígeno no soro e, indiretamente, dá a resposta de infecção.
O estudo foi publicado no Biosensors and Bioelectronics da ScienceDirect.