INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NO CORAÇÃO

Em 15 de fevereiro de 2017 por Torba Azenha em Highlights, Saúde

Torba Azenha

Um software, desenvolvido por pesquisadores do London Institute of Medical Sciences, “aprendeu” a analisar exames de sangue e de batimentos cardíacos para detectar sinais de que um coração pode estar prestes a falhar. Eles afirmam que esta tecnologia pode salvar vidas por ser capaz de descobrir pacientes que precisam de um tratamento diferente ou mais agressivo.

Em mais um processo de “machine learning”, os computadores foram “alimentados” com exames de ressonância magnética e de sangue de 256 pacientes, que mediu o movimento de 30 mil pontos diferentes na estrutura do órgão durante cada batimento cardíaco.

Quando esses dados foram combinados com registros de saúde do paciente dos últimos 8 anos, o software pode detectar as anormalidades e até fazer uma estimativa do tempo de vida que restava à pessoa doente, com uma capacidade de previsão de até 5 anos.

O estudo, publicado na Radiology, mostra que a IA previu corretamente aqueles que ainda estariam vivos após um ano em 80% das vezes. A porcentagem de acerto deste tipo de previsão feita por médicos (humanos) é de 60%.