INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUER DIVERSIDADE NAS EMPRESAS

Em 20 de setembro de 2017 por Torba Azenha em Destaque, Highlights, Inteligência Artificial

Torba Azenha

Não é segredo para ninguém que as empresas de tecnologia, principalmente as instaladas no Silicon Valley, têm sérios problemas de diversidade nos seus quadros de funcionários. A Mya Systems, uma empresa de inteligência artificial de São Francisco, construiu sua estratégia com uma única ideia: reduzir a influência dos humanos no recrutamento e eliminar preconceitos e parcialidade na hora da contratação.

Eles então criaram o Mya, chatbot inteligente que trabalha como recrutador, faz entrevistas e avalia os candidatos. Ao contrário da maioria dos recrutadores, o Mya está programado para fazer perguntas objetivas, baseadas em desempenho, e para evitar os julgamentos subconscientes do ser humano. Quando ele avalia o currículo de um candidato não olha a aparência, gênero ou nome.
Atualmente o programa é usado por várias grandes agências de recrutamento, que empregam o chatbot para “a conversa inicial”. Ele filtra os candidatos pelos principais requisitos do trabalho, aprende mais sobre sua educação e origens profissionais, informa-os sobre os detalhes do emprego, mede seu nível de interesse e as respostas sobre as políticas e a cultura da empresa.